Dedo em Gatilho Congênito

Dedo em gatilho infantil é uma condição que afeta os tendões do dedo e outras estruturas, causando dor, rigidez e uma sensação de travamento quando a criança dobra e estende o dedo. 

Pode ocorrer em uma mão só ou em ambas, os dedos anelar e polegar são mais afetados pelo dedo em gatilho, mas pode ocorrer em qualquer outro. Quando o polegar é afetado, chama-se polegar em gatilho.

Entendendo o dedo em gatilho

Os tendões flexores dos dedos, citado acima, são semelhantes a cordões que unem os músculos do antebraço aos ossos dos dedos. São responsáveis por fazer o movimento dos dedos quando os músculos recebem o comando para contrair. 

Cada um dos tendões passa por um túnel (bainha do tendão), que está localizado na palma e nos dedos da mão, eles permitem que os tendões deslizem suavemente ao mexer os dedos. Ao longo do túnel se encontram faixas de tecidos (polias) que mantêm os tendões flexores próximos aos ossos dos dedos. Essa é uma das estruturas mais envolvidas no dedo em gatilho. 

Sintomas

Neste problema, na medida que o dedo se movimenta há um bloqueio do tendão, dificultando ou impedindo o movimento.

Sintomas mais comuns:

  • Pode haver dor ao movimentar o dedo (queixa mais rara em crianças);
  • Um caroço macio na base do dedo no lado da palma da mão;
  • Sensação de estalo ou travamento com o movimento do dedo (podem ser mais intensos após longos períodos de inatividade, como quando você acorda pela manhã);
  • Bloqueio do dedo, não sendo possível a sua extensão (casos mais extremos).

As crianças são encaminhadas para um ortopedista infantil por volta de 1 a 4 anos, idade em que os pais notam uma anormalidade no movimento do dedo.

Diagnóstico do dedo em gatilho

O especialista pode diagnosticar um dedo em gatilho somente examinando a mão da criança, na grande maioria das vezes raio-x ou outros testes não são necessários.

Durante o exame, o especialista avaliará a rigidez e os sinais de travamento do dedo.

Como é feito o tratamento

O tratamento deve ser recomendado pelo especialista conforme a gravidade dos sintomas.

Tratamento não cirúrgicos:

  • Medicamentos anti-inflamatórios para aliviar a dor e tratar a inflamação;
  • Uso de tala durante o período da noite ao dormir pode ajudar;
  • Exercícios de alongamentos suaves auxiliam na diminuição da rigidez e melhoram a extensão do movimento do dedo.

Tratamento cirúrgico:

Quando não existe mais a extensão total do dedo, a cirurgia é indicada.

O procedimento cirúrgico para o dedo em gatilho é chamado “liberação do dedo em gatilho”. Consiste em uma pequena incisão na palma da mão para liberar as faixas de tecido (polia) que impedem o tendão flexor de se movimentar. O procedimento é feito no centro cirúrgico, com anestesia geral e alta para casa no mesmo dia. 

A reabilitação é imediata, a criança já pode mexer o dedo assim que recuperada da anestesia, já o corte cicatriza em duas semanas. 

A melhora é significativa tanto no alívio da dor, como na melhora total no movimento.

Ficou alguma dúvida sobre o dedo em gatilho infantil? Marque uma consulta ou deixe sua dúvida nos comentários. 

Abrir bate-papo
1
Escanear o código
Olá 👋
Posso ajudá-lo?