Raquitismo Nutricional: o que é e como é tratado

O raquitismo nutricional é uma doença que afeta as crianças e causa problemas nos ossos, como: fraqueza óssea, pernas arqueadas e outras deformidades ósseas. É causada pela falta de vitamina D, cálcio e fósforo, todos importantes para manter o desenvolvimento saudável dos ossos.

Além do raquitismo nutricional, existem pacientes que sofrem com a doença de forma hereditária. Crianças que nascem em famílias com histórico deste problema têm probabilidade de desenvolver o raquitismo, nesses casos o tratamento é mais complexo.

Neste texto vamos falar a respeito do raquitismo nutricional, entender suas causas, diagnósticos e tratamento.

O que causa o Raquitismo Nutricional?

Uma série de fatores pode causar a diminuição da quantidade de produção de vitamina D pelo organismo de uma criança. E esses fatores podem contribuir no desenvolvimento do raquitismo nutricional. Alguns deles são:

  • Falta de exposição ao sol: a pele em contato com a luz solar é estimulada a produzir vitamina D. Se a criança tem uma exposição ao sol insuficiente, pode causar uma falta da vitamina no organismo. Alguns problemas limitam a exposição a essa luz, que podem ser: poluição do ar, uso de protetor solar excessivo e viver em casas com pouca incidência de luz do sol;
  • Dieta alimentar pobre: uma alimentação com pouca variedade, dietas vegetarianas sem acompanhamento e suplementação ou crianças de famílias com problemas sociais (que sofrem com a falta de alimentos) são mais propensas a desenvolverem o raquitismo nutricional;
  • Baixo nível de cálcio: Crianças com a doença geralmente ingerem menos de 300mg de cálcio por dia, a ingestão saudável para crianças em desenvolvimento é de 400mg (bebês) e 1500mg (crianças na fase de crescimento acelerado);
  • Intolerância a lactose: crianças com intolerância ao leite correm maior risco de raquitismo;

Sintomas

Crianças com raquitismo nutricional podem sofrer com alguns dos seguintes sintomas:

  • Sonolência;
  • Fraqueza muscular;
  • Convulsões;
  • Desenvolvimento lento;
  • Pernas arqueadas;
  • Deformidade no tórax e nas costelas (essas deformidades podem levar a infecções pulmonares).

Diagnóstico do Raquitismo Nutricional

O ortopedista infantil avaliará a criança em busca de alguns sintomas relacionados com a doença, também pode recomendar exames que auxiliam no diagnóstico, incluindo:

  • Exame de raio X: as imagens deste exame podem mostrar uma diminuição da densidade óssea, curvaturas nas estruturas dos braços e pernas, ossos fraturados ou já cicatrizados.
  • Exame de sangue: podem ser analisadas as quantidades de cálcio, vitamina D e fósforo no sangue da criança, mesmo que os níveis destes nutrientes estejam normais, não pode ser descartada a presença de raquitismo nutricional. Níveis baixos destes nutrientes podem indicar raquitismos graves mas, em casos mais leves, não é um exame preciso para o diagnóstico. Também pode ser testada a quantidade de hormônios que controlam a atividade óssea.

Tratamento para o Raquitismo Nutricional

O tratamento para esta doença é realizado através da suplementação de vitamina D e cálcio com o auxílio do pediatra.

Após a criança ser diagnosticada com raquitismo nutricional, começa a receber a suplementação recomendada, que pode ser de 1000 a 2000 UI (unidade internacional) de vitamina D.

Já o cálcio pode ser recomendado de 1000 a 1500mg por dia, seja por meio de uma dieta alimentar ou suplementação.

Resultados dos tratamentos

A recuperação da criança pode levar alguns meses, mas o tratamento na maioria dos casos surte bons resultados, podendo haver uma melhora na deformidade dos ossos, causadas pela doença. Em muitos casos até mesmo pernas arqueadas mais severas podem se curar com o tempo de forma natural, sem necessidade de cirurgia.

Casos mais graves de pernas arqueadas podem necessitar de procedimentos cirúrgicos para a correção, assim como, joelhos tortos ou outras deformidades ósseas. Alguns sintomas podem ser permanentes se não tratados precocemente, incluindo: retardo no desenvolvimento neurológico, deformidade pélvica ou torácica.

Ficou alguma dúvida sobre o raquitismo nutricional? Marque uma consulta para ter um diagnóstico e tratamento adequados para o seu filho.

Abrir bate-papo
1
Escanear o código
Olá 👋
Posso ajudá-lo?